A criação da luz –Gênesis 1:1-5

Versículos 1-2

O primeiro versículo da Bíblia nos dá um relato satisfatório e útil da origem da terra e dos céus. A fé do cristão simples entende isto melhor que a fantasia dos homens mais cultos. Do que vemos do céu e da terra, aprendemos o poder do grande Criador. Que o fato de sermos criados como homens, nos lembre nosso dever cristão de manter sempre o olhar no céu e a terra sob nossos pés.

O Filho de Deus, um com o Pai, estava com Ele quando este fez o mundo; melhor falando, amiúde se nos diz que o mundo foi feito por Ele e que sem Ele nada foi feito. Oh, que elevados pensamentos deveria haver em nossa mente para o grande Deus que adoramos, e para o grande Mediador em cujo nome oramos! Aqui, no princípio mesmo do texto sagrado, lemos desse mesmo Espírito Divino cuja obra no coração do homem se menciona tão freqüentemente em outras partes da Bíblia.

Observe que, no princípio, nada desejável havia para ver, pois o mundo era informe e vazio; era confusão e desolação. De forma similar, a obra da graça na alma é uma nova criação: e numa alma sem graça, que não tem nascido de novo, há desordem, confusão e toda má obra; está vazia de todo bem porque está sem Deus; é escura, é as próprias trevas: este é o nosso estado por natureza, até que a graça do Todo Poderoso efetua em nós uma mudança.

Versículos 3-5

Disse Deus: Seja a luz. Ele a quis, e imediatamente houve luz. Que poder o da palavra de Deus! na nova criação, o primeiro que é levado à alma é a luz: o bendito Espírito opera na vontade e nos afetos, iluminando o entendimento. Os que pelo pecado eram trevas, por graça se convertem em luz no Senhor. As trevas teriam estado sempre sobre o homem caído se o Filho de Deus não tiver vindo para dar-nos entendimento (1 João 5.20). A luz que Deus quis, foi aprovada. Deus separou a luz das trevas, pois, que comunhão tem a luz com as trevas? Nos céus há perfeita luz e não há trevas; no inferno, a escuridão é absoluta e não existe um raio de luz. O dia e a noite são do Senhor; usemos ambos para sua honra: cada dia no trabalho para Ele e descansando nEle cada noite. Meditando dia e noite em sua lei.

Por  Matthew Henry

Cadu
Siga-me

Cadu

Nossos dias são cheios de desafios que, se aproveitados, transformam-se em oportunidades relevantes para obtermos resultados. Tecnólogo, Jurista, Teólogo e SEO do Multiplicador de Conhecimento.
Cadu
Siga-me
  • maria do carmo

    na verdade é como un recem nascido nasce só vendo vultos nós que vamos dando a direção e abrindo seus olhos ao decorrer da vida.

0 Compart.
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
+1