Sinais da volta de Jesus – Terremoto p.1

Foto: Jorge Rivera/AP(Mateus 24:7) – Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.

O número de feridos no terremoto de magnitude 7,2 que sacudiu no domingo a cidade mexicana de Mexicali (noroeste) chegou a 233, informou nesta segunda-feira (5) o governador da Baixa Califórnia, José Guadalupe Osuna. O número de mortos manteve-se em 2.
O tremor atingiu particularmente as instalações de saúde, especialmente o Hospital Geral de Mexicali que teve que ser evacuado. "Temos alguns feridos a céu aberto. Estamos instalando tendas", indicou o governador.

O terremoto de 7,2 de magnitude, com epicentro na Baixa Califórnia, sacudiu na tarde de domingo uma ampla região na fronteira entre México e Estados Unidos provocando danos em pontes, estradas e hospitais.

O governo do estado mexicano de Baixa Califórnia decretou neste domingo estado de emergência em Mexicali, cidade mais afetada pelo terremoto. Ao "Los Angeles Times", sismólogos do Instituto de Tecnologia da Califórnia disseram que 20 milhões de pessoas nos dois países sentiram o abalo. A imprensa mexicana cita cenas de pânico e desmaios em Tijuana, na fronteira do México com os EUA, mas sem feridos ou danos graves a construções. Ainda segundo a Reuters, edifícios em Tijuana, a 200 km do epicentro do terremoto, foram seriamente danificados.

fonte: G1

Inspiração segundo a Teologia

Inspiração Bíblica
O que é Inspiração Divina? 
É a influência sobrenatural do Espírito Santo como um sopro, sobre os escritores da Bíblia, capacitando-os a receber e transmitir a mensagem divina sem mistura. Não podemos confundir revelação com inspiração. Enquanto a revelação é o ato pelo qual Deus torna-se conhecido pelos homens, a inspiração diz respeito ao modo como os homens recebem e transmitem essa revelação. As Escrituras tanto falam da inspiração do escritor quanto da inspiração do escrito: um é o agente, o outro é o efeito. Embora a palavra inspiração seja usada apenas uma vez no Novo Testamento (2Tm 3.16) e outra no Antigo Testamento (Jó 32.8), o processo pelo qual Deus transmite sua mensagem autorizada ao homem é apresentado de muitas maneiras.

Definição Teológica da Inspiração 
A Bíblia que é inspirada, e não seus autores humanos. O adequado, então, é dizer que: o produto é inspirado, os produtores não. Tal sentido mais amplo inclui o processo total porque alguns homens, movidos pelo Espírito Santo, enunciaram e escreveram palavras emanadas da boca do Senhor; e, por isso mesmo, palavras dotadas da autoridade divina. É esse processo total da inspiração que contém os três elementos essenciais: a causalidade divina, a mediação prof´rtica e a autoridade escrita.

fonte: webservos.com.br

Páscoa

A Páscoa, do hebraico Pessach, significando passagem através do grego Πάσχα) é um evento religioso cristão, normalmente considerado pelas igrejas ligadas a esta corrente religiosa como a maior e a mais importante festa da Cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação que teria ocorrido nesta época do ano em 30 ou 33 da Era Comum. O termo pode referir-se também ao período do ano canônico que dura cerca de dois meses, desde o domingo de Páscoa até ao Pentecostes.

Os eventos da Páscoa teriam ocorrido durante o Pessach, data em que os judeus comemoram a libertação e fuga de seu povo escravizado no Egito.

A palavra Páscoa advém, exatamente do nome em hebraico da festa judaica à qual a Páscoa cristã está intimamente ligada, não só pelo sentido simbólico de “passagem”, comum às celebrações pagãs (passagem do inverno para a primavera) e judaicas (da escravatura no Egito para a liberdade na Terra prometida), mas também pela posição da Páscoa no calendário, segundo os cálculos que se indicam a seguir.

A última ceia partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos e é considerada, geralmente, um “sêder do pesach” – a refeição ritual que acompanha a festividade judaica, se nos ativermos à cronologia proposta pelos Evangelhos sinópticos. O Evangelho de João propõe uma cronologia distinta, ao situar a morte de Cristo por altura da hecatombe dos cordeiros do Pessach. Assim, a última ceia teria ocorrido um pouco antes desta mesma festividade.

O tradicionalismo, levando o sentido da Páscoa à questões religiosas que nada possuem o cerimonial da sua verdadeira origem, temos como exemplo os termos "Easter" (Ishtar) e "Ostern" (em inglês e alemão, respectivamente) parecem não ter qualquer relação etimológica com o Pessach (Páscoa). As hipóteses mais aceitas relacionam os termos com Eostremonat, nome de um antigo mês germânico, ou de Eostre, uma deusa germânica relacionada com a primavera que era homenageada todos os anos, no mês de Eostremonat, de acordo com o Venerável Beda, historiador inglês do século VII.

fonte: wikpédia, Adaptação Cadu Rinaldi

Arrependa-se é chegado o Reino dos céus

Apesar do alarmante declínio moral de nossos dias, sinais do toque poderoso de Deus na vida de Seu povo se mostram cada vez mais.Um número crescente de crentes e de igrejas está vendo o mover milagroso do Espírito de Deus. De fato, algumas igrejas estão experimentando coisas tão incríveis que somente Deus poderia explicá-las!

Porém, você pode perguntar: "Se Deus está trabalhando tão tremendamente, por que eu não estou experimentando Sua pode­rosa presença e poder? Por que outras igrejas estão vendo o feno­menal mover de Deus e nós ainda não?" A boa nova é que você pode experimentar a poderosa presença e o poder de Deus. Ele definitivamente quer mover-se na sua vida e na vida da sua igreja!

No entanto, há um elemento básico para se experimentar o poder de Deus em sua vida e na sua igreja. Ele é encontrado em Isaías 59:1-2; Vejam! O braço do Senhor não está tão en­colhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir. Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá.

fonte : Livro Retorno a Santidade.