Atos dos Apóstolos – data e lugar

Ninguém sabe onde Atos foi escrito, embora muitos tenham arriscado suas suposições. As sugestões incluem Roma, Cesaréia, Antioquia, Éfeso e Corinto. A linguagem do livro, segundo se diz, aponta para um centro em que prevalecia a influência helenística, mas isto pouco nos informa. Quase qualquer grande cidade a leste de Roma caberia nessa descrição.

Com respeito à data, a atmosfera cultural e política do livro coloca-o com firmeza no primeiro século. Todavia, em que altura desse primeiro século? Alguns advogam um período tardio (90-100 d.C.) sob a alegação de não se tratar de mera crônica de eventos, mas ser claramente o produto de muita reflexão. Atos apresenta uma interpretação da história, o que implica, argumentam alguns, que o autor escreveu de alguma distância temporal de seu assunto. Imaginamos, todavia, se seriam necessários trinta ou quarenta anos para dar ao autor essa perspectiva. Ainda em apoio de uma datação tardia, tem-se afirmado que o livro exibe os interesses e as perspectivas da igreja daquela época posterior. Às vezes tem sido dado a ele o rótulo de um "espírito institucional "primitivo. Mas onde estão as evidências que apoiariam esta afirmativa? Há pouco interesse em regras de fé formuladas de modo estrito, no estabelecimento de uma "doutrina sadia", na doutrina da igreja, no desenvolvimento do ministério da igreja, ou nos sacramentos da igreja, em tudo que caracte­rizou a "instituição" primitiva, do fim do primeiro século e começo do segundo . Ao contrário, para Lucas a igreja como instituição era notavelmente livre, sendo sua vida comunitária marcada por uma espon­taneidade que não encontramos em parte alguma nesse período. "Nem os apóstolos, nem Tiago, exercem direção autoritária sobre a igreja de Jerusalém, e tampouco o fazem Paulo e outros noutras cidades. A igreja não é governada por autoridades institucionais, mas pelo Espírito Santo. É o Espírito que consolida a igreja, e a disciplina também, e a purifica, mantendo-a ao mesmo tempo aberta para as sempre novas e misteriosas exigências da vontade de Deus. Não existem sinais de alto sacramentalismo". A comparação com escritores pertencentes sem qualquer sombra de dúvida ao final do primeiro século e princípio do segundo, como Clemente de Roma e Inácio, demonstra quão longe Lucas estava deles. Verifica-se que Atos respira uma atmosfera diferente. Pertence a outra época, mais próxima dos apóstolos.

Alguns autores datam Atos entre 60 e 70 d.C, enquanto outros especificamente o datam de antes da morte de Paulo (parece que ele morreu na segunda metade do reinado de Nero, cerca de 67 d.C), visto que Lucas não a menciona. Todavia, essa conclusão pressupõe que o interesse primordial de Lucas fosse traçar uma biografia do apóstolo, quando na verdade a principal preocupação do autor era assinalar o progresso do evangelho até Roma. Desde que as Boas Novas houvessem sido anunciadas em Roma, o que teria acontecido a Paulo teria ficado além do escopo da obra (além disso, os eventos relacionados ao apóstolo talvez fossem do conhecimento dos leitores de Lucas), não constituindo um guia seguro com respeito à data de composição do livro. No entanto, ;i inda que o livro houvesse sido redigido após a morte de Paulo, aponta uma data não muito depois desse fato, em vista de Lucas desconhecer o conteúdo das cartas paulinas. Essa datação mais cedo também é convin­cente por causa de algumas minúcias históricas, pormenores bem peque­nos mas significativos, que seriam quase impossíveis num escritor posterior (veja, p.e., as disc. acerca de 18:1 e 21:38; também Hanson, pp. Xss.). A recordação casual de nomes é outra indicação de que Atos foi escrito mais perto da fundação da igreja, e não em época posterior (p.e., 17:5; 19:33; 21:16; 28:11). Levanta-se a pergunta, então: Sim, Atos foi escrito cedo, mas em que ano?

A objeção mais forte contra uma data nos anos 60 é o uso que Lucas fez do Evangelho de Marcos, na composição de seu próprio evangelho. 1’resumindo-se que a referência em 1:1 diz respeito ao evangelho em sua forma atual, e não a um rascunho preliminar, anterior, antes de Lucas pegar o Evangelho de Marcos (o suposto "Proto Lucas"), temos uma seqüência de datas relativas: primeiro, Marcos; segundo, o Evangelho de acordo com Lucas, e, em terceiro lugar, Atos. Todavia, de acordo com as tradições mais antigas, Marcos não teria sido escrito senão após a morte de Pedro e de Paulo (Irineu, Contra as Heresias 3.1.1), pelo que c preciso atribuir algum tempo (talvez não muito) para que a obra de Marcos chegasse às mãos de Lucas, e mais algum tempo para que este pudesse redigir seu segundo volume. Na verdade, alguns eruditos acham que passaram-se muitos anos antes do livro de Atos começar a ser escrito. F. L. Cribbs argumenta em prol desta opinião afirmando que o segundo volume faz muito maior uso de conceitos como "testemunha", "sinais", "crer", do que o primeiro .

S. G. Wilson também acha que se passou grande tempo, mas apresenta motivos diferentes. Diz este autor: "Parece muito provável, puramente I «nu base na escatologia de Lucas, que este escreveu Atos em época consideravelmente posterior ao evangelho, e que no ínterim, suas idéias se desenvolveram e mudaram". Ainda que entendamos que esses autores exageraram em sua argumentação, parece-nos muito provável uma data ao redor de 75 d.C; Marcos teria sido escrito no final dos anos 60, ou início dos anos 70, seguindo-se o evangelho de Lucas logo depois.

Por David J. Williams

Cadu
Siga-me

Cadu

Nossos dias são cheios de desafios que, se aproveitados, transformam-se em oportunidades relevantes para obtermos resultados. Tecnólogo, Jurista, Teólogo e SEO do Multiplicador de Conhecimento.
Cadu
Siga-me
0 Compart.
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
+1