Halloween (dia das bruxas) e o dia de finados

pumpkin Por acaso mostrarás as tuas maravilhas aos mortos, ou os finados se levantarão para te louvar? – Salmo 88:10

Qual a relação entre o dia de Finados e o Halloween (dia das bruxas), uma das festas mais populares dos Estados Unidos e que começa a chegar também ao Brasil?

Muitas igrejas dão apoio ao Halloween e permitem a decoração dos templos com bruxas, vassouras, gatos e Jack-o-Lanternas (a abóbora com olhos e boca cortados e uma vela acesa dentro).

O Halloween é uma antiga festa celta, que nasceu com o nome de SAMHAIN (palavra de origem celta para designar “O Senhor da Morte”). Os Celtas acreditavam que em 31 de outubro os espíritos de todos aqueles que morreram naquele ano, voltariam para possuir o corpo dos vivos. Assim, nesse dia, faziam a comemoração, apagando todas as luzes da casa. Acendiam enormes tochas e usavam roupas feitas de peles de bichos para espantar os espíritos. Muitos, de forma consciente, servem a Satanás com sacrifícios, cânticos, jejuns e rezas, crendo que é uma noite propícia para fazer previsões e adivinhações sobre o futuro. Um dos rituais para desvendar o futuro consistia da observação dos restos mortais dos animais e das pessoas sacrificadas.

O dia de finados teve origem entre os clérigos romanos no início da paganização do cristianismo, institucionalizada na Igreja Católica Romana. Porém, antes mesmo de o dia de finados ser criado, o culto aos mortos já existia no mundo pagão.

Em 837 d.C., o papa Gregório IV introduziu a festa de “Todos os Santos” no calendário romano, tornando universal a sua celebração em 1 de novembro. Na Inglaterra medieval esse festival católico ficou conhecido como "All Hallows Day" ("Dia de Todos os Santos"). A noite anterior ao 1º de novembro era chamada "Hallows Evening", abreviada "Hallows’ Eve" e, posteriormente, "Hallowe’en".

Mais de um século após instituir o "Dia de Todos os Santos", a Igreja Católica determinou que o melhor dia para se comemorar o "Dia dos Mortos" era logo após o "Dia de Todos os Santos". Assim, ficou estabelecido o "Dia de Finados" no dia 2 de novembro. Para a Igreja Católica, a noite de "Hallowe’en", o "Dia de Todos os Santos" e o "Dia de Finados" são uma só seqüência e celebram coisas parecidas – a honra e a alma dos mortos! O catolicismo tenta fazer o "cristianismo" e o paganismo andarem de mãos dadas!

A doutrina católica define as duas datas da seguinte forma: “O ‘Dia de Finados’ é uma festa onde são lembrados todos aqueles falecidos que se purificam no purgatório antes de entrar definitivamente no Céu. Todas as missas e orações desse dia são em sufrágio dessas almas. Na festa de ‘todos os santos’ a Igreja não pretende lembrar somente dos santos conhecidos e oficialmente canonizados, mas de todos aqueles que estão nos céus, de todos aqueles que só Deus conhece a santidade. A Igreja nesse dia comemora todos os homens e mulheres que já alcançaram a glória eterna e por isso mesmo intercedem por nós a todo o momento”.

A tradição católica enfatizava que "Se alguém disser que, depois de receber a graça da justificação, a culpa é perdoada ao pecador penitente e que é destruída a penalidade da punição eterna, e que nenhuma punição fica para ser paga, ou neste mundo ou no futuro, antes do livre acesso ao reino a ser aberto, seja anátema" (A Base da Doutrina Católica Contida na Profissão de Fé, Seção VI, papa Pio IV).

Sendo o dia de finados reservado às orações pelas almas no purgatório, menospreza a obra expiatória e vicária de Cristo na cruz do Calvário, quando a Bíblia diz que o que Jesus fez é definitivo. Se alguém está em Cristo, nenhuma condenação há (Romanos 8:1), há completo livramento do juízo vindouro (João 5:24)

Os satanistas ainda “celebram” o Halloween hoje. Um alto sacerdote satanista comentou: “Nós gozamos da exploração comercial do público no Halloween…, isso é propaganda grátis”.

Tem crescido a preocupação com mais uma investida do inimigo sobre a vida de nossas crianças. A festa de Halloween, importada dos Estados Unidos, ganha cada vez mais espaço nas escolas e clubes. Alguns ministérios e igrejas estão se levantando para esclarecer os cristãos sobre a malignidade dessa festa.

Embora, a princípio, o título desta reflexão pareça estranho, pretendemos alertar que a “brincadeira” do Halloween (31/10), longe de ser apenas brincadeira, tem uma longa história de comprometimento com as obras das trevas. Nos feriados religiosos do “Dia de todos os santos” (01/11) e “Finados” (02/11) Satanás acaba “brincando” com o destino eterno das pessoas ao tentar enganá-las com rituais que são proibidos na Palavra de Deus.

No “Dia de todos os santos” são lembrados santos não canonizados que também podem interceder pelos homens, enquanto no “Dia de Finados” as orações visam ajudar aqueles que padecem no “purgatório” antes de entrarem no céu.

Satanás é mestre em transformar aquilo que é sério em chacota e fazer parecer sério e correto aquilo que Deus proibiu em sua Palavra.

Texto extraído do site igreja da família.

Cadu
Siga-me

Cadu

Nossos dias são cheios de desafios que, se aproveitados, transformam-se em oportunidades relevantes para obtermos resultados. Tecnólogo, Jurista, Teólogo e SEO do Multiplicador de Conhecimento.
Cadu
Siga-me
0 Compart.
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
+1