A igreja precisa de plantadores e não empresários.

Quando fui avaliado pela primeira vez como plantador de igrejas, as pessoas geralmente perguntaram se eu pensava em mim mesmo como um tipo empreendedor. Eu acredito que foi uma pergunta justa.  Pessoas normais talvez não saibam distinguir. Normais que digo, por que não conhecem o reino celestial. Foi justo em parte por causa dos meus antecedentes. Imagine a pergunta feita com as sobrancelhas levantadas: Você acha que é empresário?  Ler mais